A Simbólica no Arruadinho e a boa azáfama do Sesquicentenário (um prefácio)

UM CRONIST'AMADOR

Desde janeiro, desse 2020, aliás, desde dezembro do ano passado, apesar dos pesares da ascensão dos milicianos ao poder, uma boa azáfama vai tomando conta da A.M.A – Articulação dos Moradores e Amigos do Arruado, posto que estamos celebrando os 150 anos dessa geração de arruadenses, que se inicia lá pelos idos de 1870, com o nascimento da matriarca do Engenho Velho, dona Epiphânia dos Reis, num dia 06 de Janeiro, segundo me disse sua neta, dona Bete.

Placa Arruado 2020 , Nova placa de entrada da comunidade, alusiva ao ano do nascimento de dona Epiphânia

Rogo a Deus que não me falte o ânimo e a saúde do corpo, para atravessar esse ano, nessa luta aparentemente vã. Esclareço que a equipe diminuta que está engajada nas celebrações do sesquicentenário, não está apenas fazendo o que chamam em Comunicação Visual, de sinalização. Não estamos criando apenas placas. Estamos buscando uma simbólica, ou seja…

Ver o post original 1.357 mais palavras

Sobre Eurico

Escritor e poeta
Esse post foi publicado em Outros temas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s