O Engenho é velho e a gente vai ficando também!

UM CRONIST'AMADOR

15195865_1244783255602667_988811337848068444_o

Seu Otávio, o caminhante, que, há 60 anos, todos os dias percorria o trecho do caminho colonial, entre o Arruado e a feira do Engenho do Meio, cansou. Está sentado em sua cadeira de balanço. Quando eu passo, ele me chama na grade do pequeno alpendre:

Seu Lula, quando volta a trabalhar? 

Em abril, respondo.

Eu quero uma carona até a feira do Engenho do Meio. Minhas pernas já não aguentam caminhar…

Sinto falta de suas tiradas durante a viagem matinal. Geralmente sobre a conjuntura política nacional. Ele, eleitor progressista, desde os tempos de Miguel Arraes, o pai Arráia.

Seu Lula, esse políticos nunca foram a um cemitério? Brigam tanto que parece que vão levar o dinheiro no caixão! dizia sorrindo.

Será que pensam que não fedem quando morrem?

45683738_2075300045884313_2307013065679306752_o Seu Otávio, um bem humorado carona das minhas manhãs.

A senilidade nos estreita o horizonte. As limitações do corpo físico…

Ver o post original 478 mais palavras

Sobre Eurico

Escritor e poeta
Galeria | Esse post foi publicado em Outros temas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s